Fórum

Fórum - Edição 1

Triagem neonatal de hipotireoidismo congênito: qual o melhor valor de corte?

Dra. Flávia Corrêa Christensen Adad | CRM-SP 140280

 

Qual o melhor valor de corte para triagem neonatal de hipotireoidismo congênito?

A Dra. Flávia Corrêa Christensen Adad, mestre em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em seu artigo para a revista Conexão EndoPed, pondera de acordo com estudos e experiências de cada centro de referência ao redor do mundo, se há ou não uniformidade entre os critérios utilizados para diagnóstico e acompanhamento nos diversos programas de triagem neonatal.

De forma sucinta e eficiente, a médica destaca as variações nos valores de corte e suas implicações no diagnóstico correto de hipotireoidismo congênito, e evidencia a importância de identificá-lo com antecedência para evitar riscos.

Sabe-se que o hipotireoidismo congênito é uma das mais prevalentes causas de retardo mental evitável com diagnóstico e tratamento precoces. A triagem neonatal permitiu mais rápida identificação desses pacientes pediátricos, geralmente assintomáticos ao nascimento. Ao ser iniciado em tempo adequado, o tratamento previne danos graves ao sistema nervoso central e aumenta a expectativa de ganho cognitivo para a vida adulta, de acordo com a The Journal Of Clinical Endocrinology and Metabolism.

Veja mais sobre esta intrigante análise na seção “Fórum” da primeira edição da revista Conexão EndoPed.